27 de novembro de 2011

A Big Question Mark

Isto de escolher cores para as paredes da casa tem os seus quês... No primeiro dia, lembro-me de andar toda entusiasmada com o folheto da Cin a enumerar todas as cores com os nomes mais originais de que já tinha ouvido falar. Hoje, no dia da decisão final, já sinto umas borboletas no estômago. Para além de gostar das cores hoje, dá jeito gostar delas também nas próximas décadas ou até ter dinheiro no bolso para voltar a pintar a casa. As ditas cujas têm de ficar bem com o tecto - que varia ao longo da casa! - e com o pavimento que ainda está, também, por decidir. E mais, têm de ser cores com as quais consiga conciliar o tipo de mobília que gosto e isto tudo sem esquecer pormenores como a luz de cada divisão. Resumindo, dá bem mais trabalho do que pensava! O meu namorado já pede há uns dias para eu chamar a equipa do Querido, mudei a casa! mas eu sou teimosa e quero fazer isto all by myself.

Adiante, se não voltar a mudar de ideias, os corredores ficam de baunilha, dois quartos e três paredes da sala de marfim, a quarta parede da sala e outro quarto de azul claro e o quarto de dormir de violeta muito claro....

Mas até ao final do dia faltam onze horas e muita coisa pode mudar...


Sem comentários:

Enviar um comentário

São os comentários que tornam o blogue num sítio especial. Partilha aqui a tua opinião. Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...