29 de abril de 2012

15 Dicas para poupar na gasolina

Quando decidi começar a poupar ainda não tinha pensado por onde iria começar. Sabia apenas que queria poupar. A primeira ideia que me surgiu foi pôr de parte os cartões de débito e crédito e verificar se isso produzia alguma diferença. Desde Fevereiro pago tudo com “dinheiro vivo”.

Depois, no início de Março, decidi mudar de tarifário. Até então tinha o moche e gastava 12,50€ por mês. Como recebo muito mais chamadas do que aquelas que faço e tenho o hábito de comunicar, essencialmente, por sms, estava a gastar bastante por ano (150€). Mudei para o tarifário pako e desde então nunca mais voltei a carregar o telemóvel.

Pouco depois, verifiquei que gastava muito nas refeições que fazia na faculdade e comecei a levar lanches e, por vezes, o almoço de casa. De seguida, virei-me para os gastos do carro. Não gasto dinheiro nas lavagens, lavo-o eu própria com uma esponja e um balde de água, nem conduzo assim tanto. Mesmo assim, sabia que podia poupar mais na gasolina (e quem diz gasolina, diz gasóleo).


Sobre economia de combustível, li alguns conselhos e tenho usado todos os que se aplicam:

  • Não utilizar o ar-condicionado.
  • Desligar todo o aparelho eléctrico que não seja verdadeiramente necessário.
  • Fechar as janelas a velocidades superiores a 60km/h.
  • Evitar encher o depósito ao máximo.
  • Retirar o porta-bagagens do tejadilho e o suporte de bicicletas quando não está a ser utilizado.
  • Conduzir, sempre que possível, com o porta-bagagens vazio.
  • Evitar trajectos curtos com paragens prolongadas.
  • Verificar a pressão dos pneus periodicamente.
  • Travar o menos possível, avaliando a distância de segurança que o separa de um obstáculo ou curva.
  • Evitar acelerações bruscas.
  • Utilizar a mudança mais elevada possível.
  • Numa subida manter a mesma posição do pé no acelerador. Se necessário passar para um mudança abaixo. 
Para além destas dicas, sempre que verifico que tenho de atestar o carro, consulto primeiro o site Mais Gasolina e verifico quais são as bombas mais próximas que têm a gasolina a um custo mais baixo. Para além disso, deve-se encher mais de metade do depósito para evitar idas regulares à bomba.

Claro que, sempre que possível, desloco-me a pé ou de transportes públicos!


E vocês, que truques conhecem para se gastar menos gasolina??

22 de abril de 2012

Aprende três formas para poupar dinheiro!


Lembram-se da minha resolução quanto aos cartões de débito e de crédito?


Eu queria verificar se conseguia poupar mais dinheiro se fizesse as minhas compras apenas com notas e moedas, reduzindo as compras com o cartão apenas às estritamente necessárias.


Comecei este desafio no mês de Fevereiro e nesse mês consegui poupar 100€. Esta nova resolução estava a dar frutos! Para quem não conseguia poupar sequer 1 cêntimo pelo final do mês, a nova resolução assemelhava-se a um milagre!


No entanto, no mês de Março apenas poupei 30€ e fiquei muito desiludida. E se tinha sido apenas uma coincidência e o método não estivesse, realmente, a funcionar? Afinal não me lembrava de qualquer gasto extra feito em Março... para onde teriam ido os restantes 70€ que em Fevereiro tinha conseguido poupar?


Não desisti. Fiz um rewind mental e apercebi-me que a diferença estava no número de refeições que tomava fora de casa.

Enquanto em Fevereiro estava em plena época de exames e pude almoçar e jantar, quase todos os dias, em casa, no mês de Março já estava em aulas. O horário deste semestre é bastante puxado e não tenho qualquer hipótese de vir almoçar em casa. Chego a fazer 4 refeições na faculdade... tomo o meu segundo pequeno-almoço, o almoço, o lanche e, nos dias em que só termino as aulas às 21H, um pseudo jantar.


Portanto para conseguir poupar durante os meses de aulas, tinha de encontrar mais soluções. Surgiram-me logo duas ideias. Iria poupar nas refeições, levando lanches, ou mesmo o almoço de casa, e iria encontrar uma forma de poupar no combustível. Não que use muito o carro, regra geral ando de autocarro ou a pé mas dado que o combustível é cada vez mais caro tinha a certeza que pequenas alterações provocariam resultados apreciáveis pelo final do mês.


Entretanto as novas ideias que pus em prática já estão a resultar! Falta apenas uma semana para o mês de Abril terminar e eu já poupei 100€, tanto quanto tinha conseguido poupar em Fevereiro, um mês que foi passado, praticamente, em casa a estudar!


Resumindo, já encontrei três formas para poupar dinheiro. Não são nenhum segredo mas para funcionarem têm de ser aplicadas. Sempre!

  • Não utilizar cartão de débito ou crédito. Fazer todas as compras com notas ou moedas.
  • Preparar lanches ou almoço em casa e levá-los para a faculdade ou local de trabalho.
  • Poupar na gasolina, optando pelos transportes públicos e por uma condução consciente.

19 de abril de 2012

Porque troquei as garrafas de plásticos pela Sigg

Como sabem, tenho tentado efectuar algumas pequenas mudanças no meu dia-a-dia para minimizar a minha pegada ecológica. Um dos piores hábitos que tenho é usar garrafas de 25 ou 33cl, por dia, para beber água. Compro imensas garrafas e, apesar de as pôr sempre na reciclagem, tenho consciência que este meu hábito tem implicações graves no ambiente.

A minha preocupação relativamente à indústria da água engarrafada surgiu quando vi, no Youtube, o vídeo “The Story of Bottled Water”:



Eu, tal como uma boa futura cientista, sou muito curiosa e gosto de aprofundar determinadas questões! Acabei por descobrir várias coisas que me chocaram. Não só pela gravidade da situação como por tomar consciência, cada vez mais, de que a ignorância é realmente muito perigosa.

Para além de tudo o que é dito no vídeo, também já tinha lido que reutilizar garrafas de plástico pode apresentar um risco para a nossa saúde. Voltei a pesquisar sobre este tema e descobri que o antimónio, que é usado na concepção do polímero das garrafas de plástico PET, pode tornar-se tóxico quando participa em determinadas reacções, o qual se acumula na água que a garrafa contém.

Este semestre, numa aula sobre suplementos alimentares e vitaminas, tinha aprendido que, à excepção dos fármacos, todos os produtos colocados à venda para consumo, sejam água, alimentos sólidos, suplementos, etc. não passam por qualquer legislação, ou pelo menos não por uma legislação tão rigorosa, como acontece com os fármacos pela Infarmed. Mas em qualquer alimento, em qualquer cosmético, podem ser encontradas substâncias tóxicas, ou que a partir de determinada quantidade se tornam tóxicas, para o nosso organismo, que não tem a capacidade de se “livrar” de todas elas!

Como tal, no caso do antimónio, também não existe legislação a respeito dos teores máximos aceitáveis nas garrafas PET utilizadas para armazenar alimentos mas foi estabelecido que, para a água ser considerada água potável, os níveis limites de antimónio considerados seguros são de 5 mg por litro, segundo a CCE, e de 20 mg por litro, segundo a OMS. Valores que não me parecem nada conclusivos dado que um deles é quatro vezes superior ao outro...

Pondo de lado esta questão mais ambígua, sempre que se reutiliza uma garrafa de plástico, vão-se acumulando bactérias, sendo o gargalo a zona da garrafa mais susceptível dado que ocorre contacto directo com a boca e por não ser assim tão fácil de limpar.


Entretanto resolvi comprar uma garrafa Sigg e ao pesquisar sobre estas descobri que as próprias garrafas Sigg, fabricadas até Julho de 2008, continham bisfenol A (BPA), tão prejudicial à saúde que a sua utilização já foi proibida em vários países!
Mas nem tudo são más notícias! A Sigg reconheceu, humildemente, o seu erro (vejam aqui) e facilitou a troca de todas as garrafas Sigg que continham BPA até 2010.


Ao meu lado já tenho a minha, livre de BPA. E bem bonita por sinal! ;)


11 de abril de 2012

As minhas férias da Páscoa

Nas férias da Páscoa, eu e o Luís decidimos aproveitar uma caixa da smartbox de duas noites que nos tinham oferecido. Fomos até à Quinta dos Machados, em Mafra. Não tivemos muita sorte com esta escolha porque um troço da nacional que dá acesso à Quinta dos Machados estava fechado e o atalho era assustadoramente perigoso. Curvas e contra curvas sem qualquer aviso, sem reflectores, sem bermas, enfim... Para além disso, o Convento de Mafra parecia estar numas valentes obras e isso reflectia-se nos cafés e restaurantes mais próximos. A alternativa mais fácil para o jantar foi mesmo a Telepizza, que até acabou por nos surpreender! Nem imaginam a diferença na qualidade da massa das pizzas, quando comparadas com as que conhecemos cá de Lisboa! Explicaram-nos que ali fazem tudo de raiz enquanto em Telepizzas de outras cidades usam "massa de evento" (pelo que percebi, esta já está pré-feita...).

Os três dias que estivemos fora deram para descansar e para voltarmos restabelecidos para o resto da semana que nos esperava. Por vezes, quando tenho muito trabalho por fazer, custa-me imenso retirar um tempo só para mim porque sinto que o meu dever é estar a trabalhar e que depois posso não ter tempo suficiente para terminar tudo ou para fazer as coisas bem feitas. Já tinha falado com o psicólogo da faculdade sobre esta questão. Ele fez-me ver que mais vale fazer uma pausa e por tudo de lado para depois termos mais energia e disposição para trabalhar, que esses dias compensam sempre. Segui o conselho e lá fui. A verdade é que nos dias seguintes trabalhei cerca de 12 a 14 horas por dia mas esse esforço valeu a pena. Depois, no sábado, fiz mais uma pausa e aproveitámos um voucher que eu tinha comprado pela internet já no ano passado. Fomos dar uma volta de coche por Belém. Nós adorámos a experiência e, de certeza, havemos de repetir. A empresa é a Qtour e foram super supersimpáticos. Parece que tinha pago pelo voucher muito mais do que pagaria no local e ofereceram-nos um passeio para 2, para usufruirmos mais tarde ou para oferecermos a alguém! (a reter!: na compra de vouchers pela internet, visitem sempre o site da empresa para verificarem os preços que praticam. Neste caso tivemos muita sorte e o próprio dono, que se encontrava no local, fez questão de nos compensar mas acho que isso nem é obrigação dele...).

Ah! A apresentação correu muito bem :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...