13 de março de 2012

Como planear as compras de supermercado

[daqui]
Como já vos contei, na sequência de ter conhecido o sistema dos envelopes, conheci o programa “America´s Cheapest Family”. E, entretanto, comecei a ler o segundo livro deles: “Cut Your Grocery Bill in Half”.

Cá em casa, as idas ao supermercado ou hipermercado são tarefas divididas por todos. O meu pai vai ao Continente, uma vez por mês, para repor o stock, a minha mãe vai ao Pingo Doce uma vez por semana comprar os frescos, peixe ou carne e eu vou ao Continente fazer as compras de emergência ou para aproveitar os vales de 5€, no caminho da faculdade para casa.
Este hábito já se mantém há muitos anos e, por isso, acabo por ter uma boa noção dos preços médios de todos os artigos que se compram cá em casa.

Quando mudar de casa, as compras vão ser feitas todas por mim. Como sei que a alimentação representa uma fatia importante nos encargos domésticos, comecei a pensar em estratégias que permitissem poupar nesta área.


Escolha do Supermercado ou Hipermercado

Na minha opinião, deslocarmo-nos a supermercados ou hipermercados relativamente longe de casa ou do trabalho apenas com esse intuito não compensa o gasto da gasolina, que está constantemente a aumentar, nem o tempo perdido nos trajectos, que ninguém me pode devolver, quando só alguns artigos são mais baratos!

Comecei então por pensar nos supermercados que tenho mais perto da minha futura casa (e, com “perto”, refiro-me a locais onde possa ir e voltar a pé sem que o transporte de três ou quatro sacos de compras represente uma tortura). Apercebi-me que só tenho um: o Pingo Doce.
Para os artigos pesados existem duas opções: uma ida de carro ao supermercado (que eu queria mesmo evitar...) ou uma encomenda feita online. Fui espreitar o site do Continente e verifiquei que no caso da compra ser de valor inferior a 200€, a taxa de entrega é de 3€, caso a entrega possa ser feita das 8:30 às 18H de qualquer dia útil ou no Sábado. Pelo tempo poupado e gasolina que não gasto nas deslocações, não me parece mal (só resta confirmar a qualidade dos artigos e a sua pontualidade...).


Escolha dos Produtos Alimentares e Outros

Geralmente opto por produtos de marca branca que representa, imediatamente, uma grande poupança em qualquer ida às compras. De memória, são apenas oito os artigos que não compro de marca branca, com receio de que a qualidade não se mantenha: o leite, a manteiga, o queijo, o azeite, o café, o chá, a pasta de dentes e o champô.
Para além de preferir as marcas brancas, decidi criar uma pequena tabela onde vou registando os principais produtos que compro, o local e o preço mais baixo que já encontrei. Pensei apenas nestas três colunas para começar porque quero manter tudo bem simples.

Como vou guardando os recibos dos supermercados foi fácil criar uma tabela base. Já tenho uma folha A5 preenchida com os produtos e respectivos preços, que pretendo utilizar sempre que vou às compras. A minha ideia é a seguinte: apenas compro um determinado produto se estiver a um preço igual ou mais baixo do que aquele que tenho registado na tabela.


Impacto do planeamento de refeições na conta do supermercado

Quando peguei no livro “Cut Your Grocery Bill in Half” já tinha tudo isto pensado e a tabela criada. Estou agora no segundo capítulo e até agora sugeriram apenas uma coisa que não me tinha ocorrido por isso não devo estar a planear assim tão mal. No livro referem que, para se poupar nas compras, é necessário planeá-las e para planeá-las terá de ser feito um planeamento das refeições para o mês. Para mim e para todas as pessoas que nunca fizeram isto, criar uma ementa mensal poderá ser um desafio demasiado grande por onde começar. Por isso, sugerem começar por criar uma ementa semanal.

Pessoalmente, a ideia de criar uma ementa semanal ou mensal parece ser uma grande seca. Mas tenho de concordar com algumas vantagens que apontam no livro:

  • reduz o stress relacionado com decidir, à última da hora, que refeição fazer;
  • diminui as idas de última hora a restaurantes ou cadeias de fast-food, ou ainda pedidos de entrega em casa (exemplo: pizzas), consoante os gostos e bolsos, e respectivos gastos.

Para criarmos uma ementa semanal ou mensal organizada, o livro tem uma tabela para esse efeito com apenas duas colunas. A primeira para a data e a segunda para a refeição. Esta tabela pode, por isso, ser rapidamente criada numa folha de excel ou à mão por qualquer pessoa. O mais difícil será preenchê-la... digo eu!

Sem comentários:

Enviar um comentário

São os comentários que tornam o blogue num sítio especial. Partilha aqui a tua opinião. Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...