1 de outubro de 2012

Próxima paragem: quarto.

A casa-de-banho já foi destralhada, organizada e limpa (vejam aqui o resultado final) e, agora, segue-se o quarto.

O meu quarto é relativamente grande e tem vários móveis e isso deixa-me um pouco aflita. Apesar de já ter domado a casa-de-banho, transitar para um espaço muito maior é um grande desafio para mim. Mais tarde quando vos mostrar as imagens do antes, vão perceber a minha ansiedade!

O próprio livro que tenho andado a ler, Winning the Clutter War (com 22% desconto!) explica que a abordagem para espaços maiores e que precisam de um destralhamento urgente é, necessariamente, diferente. Apesar disso, para além de pôr em prática a nova abordagem, vou recomeçar o projecto de destralhar 3 artigos por dia (mais sobre o projecto aqui), agora com foco sobre as coisas que tenho no quarto.

O principal objectivo do Método Vesúvio é separar os artigos por categoria. Numa divisão grande, cheia de tralha, não há (por enquanto!) locais específicos para cada tipo de objecto, por isso são necessárias várias caixas. Há sempre uma tendência para comprar caixas quando se tenta arrumar um espaço mas não façam isso! Eu pedi, num supermercado perto de mim, caixas de cartão para fazer mudanças. Foram muito simpáticos e arranjaram-me logo umas dez caixas, pude escolhê-las e ainda disseram que lhes estava a fazer um grande favor!

O primeiro passo é marcar todas as caixas com o tipo de artigo que vão conter. Por exemplo: Roupa, Acessórios, Livros, Fotos, Papéis, Material de Papelaria, Objectos para dar ou vender, etc. A seguir, os artigos devem ser colocados rapidamente na sua caixa correspondente, sem o cuidado de analisar cada um, decidindo se é para guardar ou deitar fora, já que essa tarefa será realizada mais tarde. No caso dos papéis, poderão haver várias caixas para estes, sendo marcadas com o local onde se encontravam para evitar misturar todos os papeis. Se surgir um artigo que, a decisão óbvia e imediata é pô-lo no lixo, então devemos deitá-lo fora mas se for preciso reflectir sobre essa decisão, o artigo deve ir para a caixa. O objectivo deste passo é separar os artigos por categoria e armazená-los o mais rapidamente possível, deixando o chão, mesa e outras superfícies limpas. Sempre que uma caixa ficar cheia, deve ser fechada e empilhada contra a parede, com a categoria marcada virada para nós de forma a podermos encontrar rapidamente cada caixa.

No final do dia, a caixa das coisas para dar deve ser posta imediatamente no porta-bagagens do carro. O saco do lixo deve ser levado para o lixo. As caixas dos objectos a guardar devem ser retiradas do quarto para outro quarto, para a garagem ou arrecadação.

Muitas vezes, quando se tenta arrumar uma divisão, pelo final do dia está mais caótica do que inicialmente. Para evitar que isto aconteça, pode-se dividir a divisão em várias partes e tratar uma parte de cada vez para assegurar que, pelo final do dia, essa parte da divisão está completamente destralhada! Eu vou usar a técnica da esquerda-direita (mais sobre a técnica aqui).


Como hoje é o início de um mês novo, achei que seria o dia ideal para começar a lidar com a tralha do quarto. Para além disso, estou engripada e cheia de dores de garganta e vou ficar por casa. Terei então mais tempo para dedicar-me ao novo projecto - que ficar na cama não é para mim! E seguem os primeiros três objectos destralhados do quarto:


1 - Ténis comprados no chinês. Há uns cinco anos atrás, comprei estes ténis para correr. Decidi ir ao chinês por ficarem mais baratos mas barato sai caro. Estes ténis não deixam os pés respirar e a primeira vez que fui correr com eles fiquei com os pés alagados! Tive de comprar outros, escolhi uns da Nike, que ainda estão impecáveis!
2 - Copo para lápis e canetas. Ofereceram-me quando tinha uns 12 anos e não o uso há mais de 10!
3 - Decidi livrar-me da colecção que fazia de postais. Vou só guardar os postais de locais onde estive ou enviados por amigos ou familiares em viagem. E este monte é só uma pequena amostra do que fui guardando!

4 comentários:

  1. Fantástico. Não só pelo trabalho de destralhar, mas pela coerência na informação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cristina! Obrigada pelo teu comentário! Vamos lá ver como isto corre :) Lembrei-me de ti ao destralhar os postais, sei que também é um objectivo teu!

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Sara, não conhecia este método. Parece-me bem interessante. Aliás, acho que acaba por ser um pouco o que faço instintivamente :) Quanto às caixas, uma vez andei à procura de caixas para uma brincadeira com a minha filha e vi-me aflita para as arranjar. Fui a imensas lojas que me diziam que não as podiam dar para reutilizar porque eram obrigados a reciclá-las. Nem jurando a pés juntos que as reciclava no fim mas deixaram trazer. Enfim... Na Stapples é que me arranjaram caixas de todos os tamanhos e feitios, algumas enormes :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra! Eu também não o conhecia mas descobri-o no livro que tenho andado a ler, é um método recomendado para os casos mais graves de divisões completamente atulhadas de tralha! Como consegui as caixas logo no primeiro supermercado onde fui, nem sabia que existia tanta dificuldade em consegui-las! Mas fiquei com a dica relativamente à Stapples ;)

      Beijinhos

      Eliminar

São os comentários que tornam o blogue num sítio especial. Partilha aqui a tua opinião. Obrigada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...